quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Apraespi e Santa Casa firmam parceria

Junção de esforços prevê captação de recursos e atendimento conjunto em Mauá

Harry Horst, Lair e Emerson Tenqhini, assessor do deputado
federal Marcelo Aguiar, após reunião

- Opinião Pública

Representando a Federação Estadual das Santas Casas e a Apraespi (Associação de Prevenção, Atendimento Especializado e Inclusão da Pessoa com Deficiência), Lair Moura se reuniu  na terça-feira com o superintendente da Santa Casa de Mauá, Harry Horst, para definir  uma série de ações conjuntas entre as instituições.  

Uma das propostas é ampliar em conjunto ações desenvolvidas pela Fehosp voltadas para moradores de Mauá. Inclui teleconferências e campanhas preventivas. A associação, localizada em Ribeirão Pires, já atende em suas seis unidades aproximadamente 350 famílias mauaenses em saúde, educação e assistência social. 

Também foi tratada a participação das duas entidades no 23.º Congresso de Santa Casas, agendado para maio. 

“Muita gente de Mauá procura a Apraespi em busca de atendimento de qualidade. Mas, ainda assim, a fila de espera não foi totalmente liquidada. Por isso eu vejo nesta parceria entre Apraespi e Santa Casa de Mauá a oportunidade de levar serviços dignos para tantas famílias. A parceria com a Santa Casa beneficia as famílias de Mauá”, comentou Lair. “A Apraespi tem uma estrutura excelente e profissionais de ótimo nível, então acredito que a saúde pública de Mauá só tem a ganhar”, completa Horst. 

Outra ação é captar recursos junto a congressistas e aos governos estadual e federal para aprimorar o atendimento das unidades de saúde da região. Lair conversou na semana passada com o deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP), que se comprometeu a destinar emenda parlamentar. “O Marcelo Aguiar é um deputado que realmente se preocupa com as Santas Casas e hospitais filantrópicos. Tenho certeza que ele vai atender à mais essa demanda popular”, avaliou a superintendente. 

A parceria entre Apraespi e Santa Casa foi articulada pelo vereador Ricardinho (PTB), parlamentar tradicionalmente ligado à saúde pública. 

Além de planejar a captação de recursos e a ampliação do atendimento, Lair se reuniu com Horst para pedir apoio para sua chapa, que disputará as próximas eleições à Presidência da Fehosp (Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo), marcadas para a segunda metade de março. 

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Apraespi faz a diferença para Rio Grande da Serra

Em 45 anos, Apraespi reabilitou centenas de moradores de Rio Grande

Lair conversa com Elaine, mãe de criança atendida na Apraespi
// Foto: Fernando Soares / Melhor do Comércio

- Mais Conteúdo 

Quando se trata de reabilitação para pessoas com deficiência, é possível dizer que Rio Grande da Serra está bem servida. O município conta com a Apraespi (Associação de Prevenção, Atendimento Especializado e Inclusão da Pessoa com Deficiência), que na vizinha Ribeirão Pires oferece à população atendimento de qualidade em saúde, educação e assistência social. 

Em suas seis unidades, a associação atende todos os dias mais de 150 famílias de Rio Grande. O número é maior até do que o da bem estruturada Apae local. Com o CER IV (Centro Especializado em Reabilitação IV - credenciamento dado pelo SUS a entidades que atendem os quatro tipos de deficiência), a tendência é que a quantidade de pessoas recebidas aumente ainda mais. 

Rio Grande tem 75 crianças e jovens recebendo atendimento educacional na Apraespi, seja em ensino básico, profissionalizante ou especial para autistas. Já em saúde, são mais 80 pessoas recebendo tratamento em medicina física e OPM (órteses, próteses e meios de locomoção). “As famílias de Rio Grande da Serra podem ter o conforto de contar com uma entidade séria, bem estruturada, bem localizada e com um atendimento de total excelência. A Apraespi preenche todos esses requisitos e a parceria com Rio Grande é um grande sucesso e faz toda a diferença na vida de muitas famílias”, comenta Lair Moura, superintendente da Associação, que foi agraciada com o título de Cidadã Riograndense.

Elaine Bispo Soares é uma das muitas mães que hoje podem contar com a estrutura da Apraespi. Seu filho de 5 anos permanece na Entidade por 4 horas diárias em sessões de fisioterapia, terapia ocupacional, pediatria e fonoaudiologia. A mãe destaca que o apoio oferecido pela equipe multidisciplinar de saúde faz toda diferença no cotidiano da família: “a equipe da Apraespi me ajuda bastante. Além da reabilitação, me orientam no cuidado do meu filho em casa. Com tudo isso, hoje meu filho é uma criança mais comunicativa, mais animada. Estou muito feliz”. 

Assim como Elaine, qualquer família de Rio Grande da Serra tem à disposição todo o profissionalismo e o carinho da equipe da Apraespi. O cidadão que precisar de aparelho auditivo ou cadeiras de rodas (inclusive motorizada), pode sempre procurar a associação.  A associação está à disposição das famílias, com serviços garantidos pelo SUS, fruto de muitas negociações de Lair o hoje ex-ministro Alexandre Padilha. Além da deficiência intelectual, física e auditiva, a associação abriu atendimento também para pessoas com deficiência visual. Para ter acesso a esses serviços, o cidadão pode entrar em contato através da central de vagas de Rio Grande da Serra: (11) 4820-8020. É possível entrar em contato diretamente com a Apraespi, pelo e-mail apraespi@apraespi.org.br, pela página facebook.com/Apraespi ou pelo telefone (11) 2505-9050.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Lair participa de programa na Eco TV

A superintendente da Apraespi (Associação de Prevenção, Atendimento Especializado e Inclusão da Pessoa com Deficiência), Lair Moura, concede entrevista na manhã desta quinta-feira nos estúdios da Eco TV, em Santo André. 

Lair falará sobre a situação da saúde pública na região do Grande ABC e sua trajetória na Apraespi. No ano passado, a superintendente participou do programa “AL Debate”, exbido pela TV Assembleia. 

Tem acesso ao canal apenas os assinantes da operadora de TV a cabo Net. No entanto, o programa será disponibilizado na página facebook.com/Apraespi e no perfil de Lair na rede social: facebook.com/lair.moura.9.

Lair e Donisete Braga fecham parceria

Apraespi e Prefeitura de Mauá firmam convênio que beneficia 284 famílias 

Donisete aprovou proposta de Lair

Após intensa negociação da superintendente da Apraespi (Associação de Prevenção, Atendimento Especializado e Inclusão da Pessoa com Deficiência), Lair Moura, o prefeito de Mauá Donisete Braga (PT) anunciou um convênio para bancar o transporte das 284 crianças atendidas na associação, localizada em Ribeirão Pires. A Prefeitura concederá uma subvenção per capita. 

“Conversamos bastante e o prefeito Donisete concluiu que o melhor para essas famílias mauaenses era continuar o atendimento em uma entidade séria, bem estruturada, bem localizada e com um atendimento de total excelência. A Apraespi preenche todos esses requisitos e a parceria com Mauá é um grande sucesso”, avalia Lair. 

Das sete cidades da região - além de Ribeirão -, Mauá é a única que mantém parceria com a Apraespi, o maior centro de reabilitação do Grande ABC. 

A Apraespi já possui uma longa trajetória de parcerias com o governo Donisete Braga. No ano passado a entidade fechou um convênio para atender crianças com autismo no Cati (Centro de Atendimento aos Transtornos Invasivos do Desenvolvimento). A Apraespi ampliou o número de salas, recursos humanos e equipamentos na unidade. O custo para atender um aluno autista é cerca de 10 vezes mais caro do que para crianças sem deficiência. 

Praticidade
Com o convênio de transporte para alunos mauaenses na Apraespi, a vida de muitas famílias ficou mais fácil. É o caso de Elaine Amaral, que agora não precisa mais sair de Mauá para vir todos os dias buscar sua filha na Apraespi. 

“Posso ficar mais tranquila nesse sentido”, conta a mãe. “Antes era muito ruim, muito cansativo. Levávamos mais de 40 minutos para percorrer todo o caminho. Minha filha ficava cansada. Mas agora com o a perua indo levar e trazer de volta, posso ficar mais descansada e me focar em outras atividades”. 

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Lair e vereador Ricardinho discutem ações para deficientes

Vereador declara apoio à mobilização de Lair em busca de mais recursos para escolas especiais

Lair e Ricardinho após reunião
O vereador Ricardo Manoel, o Ricardinho (PTB), aproveitou sua visita à Apraespi (Associação de Prevenção, Atendimento Especializado e Inclusão da Pessoa com Deficiência) para se reunir com a superintendente Lair Moura e debater ações em benefício de pessoas com deficiência da região do Grande ABC. 

Ricardinho declarou apoio à mobilização de Lair para criar a versão paulista do programa Todos Iguais pela Educação, que torna obrigatório ao governo estadual o financiamento de Apaes e escolas especiais filantrópicas. Só em 2014 serão destinados R$ 436 milhões através do programa, implantado pioneiramente no Paraná. São Paulo destina quatro vezes menos recursos para Apaes do que o estado vizinho, cerca de R$ 115 milhões. 

“O que me levou a   apoiar a iniciativa da Apraespi é que, visitando a associação, observei que o trabalho realizado no local é de suma importância para as pessoas com deficiência e muitos municípios não possuem acesso a esse trabalho de qualidade.  Por isso sou favorável ao programa Todos Iguais pela Educação“, afirmou. 

Por diversas vezes o vereador ressaltou a qualidade do atendimento na Apraespi, enquanto conhecia cada uma das unidades da associação. “As impressões foram as melhores, a localização, a humanização com as pessoas especiais”, elogiou. “Esse projeto poderia  ser ampliado para outros municípios, visto que temos muitas pessoas sem atendimento adequado”.

Para Lair, a adesão do parlamentar ao movimento serve para “dar ainda mais força e legitimadade junto à população que precisa do atendimento em reabilitação”. “É mais uma importante figura da política regional que reconhece a importância dessa demanda das famílias das pessoas com deficiência”, completou. 

De acordo com o ofício entregue em mãos por Lair ao governador Geraldo Alckmin, é  necessário multiplicar por quatro o per capita de R$ 291 mensais, valor que o Estado paga  para atender uma criança com deficiência (intelectual ou múltipla), que precisa estudar numa sala adaptada com no máximo mais nove colegas. Já para atender uma criança com deficiência intelectual com idade inferior a seis anos, a Prefeitura de Mauá investe investe R$ 320 mensais por aluno, que são atendidos em salas com até quatro crianças.

Lair crê que a implantação de um projeto similar ao modelo paranaense possa aumentar o volume dos repasses para as escolas especiais filantrópicas e atender por completo essa demanda. 

Em janeiro, foi encaminhado ao governador Geraldo Alckmin um novo ofício cobrando a aprovação de uma lei que oficialize o programa Todos Iguais pela Educação no estado. O mesmo documento foi enviado a todos os deputados estaduais. A proposta é discutida na Assembleia Legislativa. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta a APRAESPI no Facebook